Crédito das fotos: Karen R. Igari

Crédito das fotos: Karen R. Igari

sábado, 31 de maio de 2014

sexta-feira, 30 de maio de 2014

"Fazer acontecer"

As pessoas podem ser divididas em três grupos:
Os que fazem as coisas acontecerem;
Os que olham as coisas acontecendo;
E os que ficam se perguntando o que foi que aconteceu.
Nosso caráter é aquilo que fazemos quando achamos que ninguém está olhando.
Nunca deixe de ter dúvidas; quando elas param de existir é porque você parou em sua caminhada.


(Antoine de Saint-Exupéry)

Foto tirada em Abadiânia
Foto tirada em Abadiânia, em 03/2014.

Foto-mensagem: "Faça a diferença"

(Provérbio africano)


Foto tirada em Abadiânia
Foto tirada em Abadiânia, em 03/2014.

quinta-feira, 29 de maio de 2014

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Foto-mensagem: "Felicidade"

(Regina Brett)

Foto particular
Foto tirada na Universidade de São Paulo, em 11/2013.


"O Dia dos Namorados"

O dia dos Namorados
para mim é todo dia.
Não tenho dias marcados
para te amar noite e dia.

O dia 12 de junho, 

como qualquer outro, diz
(e disso dou testemunho)
que contigo sou feliz.

(Carlos Drummond de Andrade)


Foto tirada na Chapada Diamantina
Foto tirada na Chapada Diamantina, BA, em 01/2013.



terça-feira, 27 de maio de 2014

"Visíveis para si mesmo"

"Já ao nos concedermos momentos de isolamento, entramos em real conexão com nossos desejos, processamos as experiências vividas e esculpimos silenciosamente o homem e a mulher que estamos nos tornando. Ficar sozinho não é estar abandonado, ao contrário: é o encontro dos mais sagrados. Invisível para os outros, extremamente visível para si mesmo."

(Martha Medeiros)

Foto tirada em Caraguatatuba
Foto tirada em Caraguatatuba, em 03/2014.



"Acorde assim"

Eu hoje pintei os olhos, escovei os cabelos, passei o perfume mais caro e subi no salto.
Não tenho nenhum compromisso, nenhum encontro romântico, nem entrevista de emprego novo.
É que eu acordei assim, gostando muito de mim.
Vou desfilar de roupa nova, porque os espelhos estão por toda a parte.
Não espero elogio, nem quero que me convidem pra nada.
Quero só andar por aí, bonita do jeito que eu sinto, pra fazer um agrado pra mim.
Vou me exibir no caminho do trabalho, chamar a atenção no corredor do shopping, fazer sucesso na fila do banco.
É que eu acordei assim, gostando muito de mim.
Mais tarde troco a cor do cabelo, pinto a unha de vermelho e saio pra comprar flores.
Preciso enfeitar a minha casa e passar horas comigo mesma, feliz da vida.
À noite, vou fazer um brinde e rir sozinha na sala.
E depois vou dormir assim... Gostando muito de mim.


(Lena Gino)


Foto tirada em Pedra Bela
Foto tirada em Pedra Bela, SP, em 12/2013.


segunda-feira, 26 de maio de 2014

"Amor verdadeiro"

Viver uma verdadeira experiência amorosa é um dos maiores prazeres da vida. Gostar é sentir com a alma, mas expressar os sentimentos depende das ideias de cada um.
Condicionamos o amor as nossas necessidades neuróticas e acabamos com ele. Vivemos uma vida tentando fazer com que os outros se responsabilizem pelas nossas necessidades, enquanto nós nos abandonamos irresponsavelmente.
Queremos ser amados e não nos amamos, queremos ser compreendidos e não nos compreendemos, queremos o apoio dos outros e damos o nosso a eles.
Quando nos abandonamos, queremos achar alguém que venha a preencher o buraco que nós cavamos.
A insatisfação, o vazio interior se transformam na busca contínua de novos relacionamentos, cujos resultados frustrantes se repetirão.
Cada um é o único responsável pelas suas próprias necessidades. Só quem se ama pode encontrar em sua vida um amor de verdade.


(Zíbia Gasparetto)

Foto tirada em Campos do Jordão
Foto tirada em Campos do Jordão, em 06/2012.


"Apaixonante"

Amante é "aquilo que nos apaixona". É o que toma conta do nosso pensamento antes de pegarmos no sono, e é também aquilo que, às vezes, nos impede de dormir.
O nosso amante é aquilo que nos mantém distraídos em relação ao que acontece a nossa volta. É o que nos mostra o sentido e a motivação da vida.
Às vezes, encontramos o nosso amante em nosso parceiro, outras em alguém que não é nosso parceiro, mas que nos desperta as maiores paixões e sensações incríveis. Também podemos encontrá-lo na pesquisa científica ou na literatura, na música ou na política, no esporte ou no trabalho, na necessidade de transcender espiritualmente ou na boa mesa, no estudo ou no prazer obsessivo do passatempo predileto...
Enfim, é "alguém" ou "algo" que nos faz "namorar" a vida e nos afasta do triste destino de "ir levando". E o que é "ir levando"? É ter medo de viver. É vigiar a forma como outros vivem, é se deixar dominar pela pressão, é perambular por consultórios médicos, é tomar remédios multicoloridos, é afastar-se do que é gratificante, é observar decepcionado cada ruga que o espelho mostra, é se aborrecer com o calor ou frio, com a umidade ou a chuva. "Ir levando" é adiar a possibilidade de desfrutar o "hoje", fingindo se contentar com a incerta e frágil ilusão de que talvez possamos realizar algo amanhã.
Por favor, não contente com "ir levando", procure ou busque um amante, seja também um amante e um protagonista da SUA VIDA. Acredite: o trágico não é morrer, afinal, a morte tem boa memória e nunca se esqueceu de ninguém. O trágico é desistir de viver, por isso, sem mais delongas, procure um amante.
"Para se estar satisfeito, ativo e sentir-se jovem e feliz, é preciso namorar a vida".


(Jorge Bucay)

Foto tirada em Caraguatatuba
Foto tirada em Caraguatatuba, em 01/2014.


"Filtro Solar"

Senhoras e senhores da turma de 99: usem filtro solar.
Se eu pudesse dar só uma dica sobre o futuro, seria esta: usem filtro solar. Os benefícios, a longo prazo, do uso do filtro solar estão provados e comprovados pela ciência, já, o resto de meus conselhos, não tem outra base confiável, além de minha própria experiência errante.
Mas agora eu vou compartilhar esses conselhos com vocês.
Aproveite bem, o máximo que puder, o poder e a beleza da juventude.
Ou, então, esquece... Você nunca vai entender mesmo o poder e a beleza da juventude, até que tenham se apagado.
Mas, pode crer, daqui a vinte anos, você vai evocar as suas fotos e perceber de um jeito, que você nem desconfia hoje em dia, quantas, tantas alternativas se escancaravam a sua frente, e como você realmente estava com tudo em cima.
Você não tá gordo quanto pensa!
Não se preocupe com o futuro.
Ou, então, preocupe-se, se quiser, mas saiba que pré-ocupação é tão eficaz quanto mascar chiclete para tentar resolver uma equação de álgebra.
As encrencas de verdade de sua vida tendem a vir de coisas que nunca passaram pela sua cabeça preocupada, e te pegam no ponto fraco, às quatro da tarde, de uma terça-feira modorrenta.
Todo dia, enfrente pelo menos uma coisa que te meta medo de verdade.
Cante.
Não seja leviano com o coração dos outros.
Não ature gente de coração leviano.
Use fio dental.
Não perca tempo com inveja.
Às vezes, se está por cima, às vezes, por baixo.
A peleja é longa e, no fim, é só você contra você mesmo.
Não esqueça os elogios que receber.
Esqueça as ofensas.
Se conseguir isso, me ensine.
Guarde as antigas cartas de amor.
Jogue fora os extratos bancários velhos.
Estique-se.
Não se sinta culpado por não saber o que fazer da vida.
As pessoas mais interessantes que eu conheço,  não sabiam aos vinte e dois o que queriam fazer da vida;
Alguns dos quarentões mais interessantes que conheço ainda não sabem.
Tome bastante cálcio.
Seja cuidadoso com os joelhos.
Você vai sentir falta deles.
Talvez você case, talvez não.
Talvez tenha filhos, talvez não.
Talvez se divorcie aos quarenta, talvez dance ciranda em suas bodas de diamante.
Faça o que fizer, não se autocongratule demais, nem seja severo demais com você.
As suas escolhas têm sempre metade das chances de dar certo.
É assim pra todo mundo.
Desfrute de seu corpo.
Use-o de toda maneira que puder. Mesmo.
Não tenha medo de seu corpo ou do que as outras pessoas possam achar dele.
É o mais incrível instrumento que você jamais vai possuir.
Dance.
Mesmo que não tenha aonde, além de seu próprio quarto.
Leia as instruções, mesmo que não vá segui-las depois.
Não leia revistas de beleza. Elas só vão fazer você se achar feio.
Dedique-se a conhecer os seus pais.
É impossível prever quando eles terão ido embora, de vez.
Seja legal com seus irmãos. Eles são a melhor ponte com o seu passado e, possivelmente, quem vai sempre mesmo te apoiar no futuro.
Entenda que amigos vão e vem, mas nunca abra mão de uns poucos e bons.
Esforce-se de verdade para diminuir as distâncias geográficas e de estilos de vida, porque quanto mais velho você ficar, mais você vai precisar das pessoas que conheceu quando jovem.
More uma vez em Nova York, mas vá embora antes de endurecer.
More uma vez no Havaí, mas se mande antes de amolecer.
Viaje.
Aceite certas verdades inescapáveis:
Os preços vão subir. Os políticos vão saracotear.
Você, também, vai envelhecer.
E quando isso acontecer, você vai fantasiar, que quando era jovem, os preços eram razoáveis, os políticos eram decentes e as crianças respeitavam os mais velhos.
Respeite os mais velhos.
E não espere que ninguém segure a sua barra.
Talvez você arrume uma boa aposentadoria privada.
Talvez case com um bom partido.
Mas não esqueça que um dos dois pode de repente acabar.
Não mexa demais nos cabelos, senão, quando você chegar aos quarenta vai aparentar oitenta e cinco.
Cuidado com os conselhos que comprar, mas seja paciente com aqueles que os oferecem.
Conselho é uma forma de nostalgia.
Compartilhar conselhos é um jeito de pescar o passado do lixo, esfregá-lo, repintar as partes feias e reciclar tudo por mais do que vale.
Mas no filtro solar, acredite!


(Mary Schmich)


Foto tirada em Caraguatatuba
Foto tirada em Caraguatatuba, em 01/2014.

sábado, 24 de maio de 2014

"Pequenos milagres"

A gente nem percebe, mas pequenos milagres acontecem a toda hora.
O estímulo de uma palavra amiga, a cumplicidade de um sorriso, a sutileza de um gesto...
Essas são pequenas coisas que podem mudar o nosso dia.
E sem sentir, a gente também acaba fazendo milagres  por aí também.
Sabe aquele conselho, aquele toque no amigo que precisa de ajuda?
Pois é, parece bobagem, mas a gente pode transformar o humor de alguém com um simples carinho.
E quantas vezes nós mesmos não experimentamos pequenos milagres?
O elogio inesperado de um colega no trabalho.
O telefonema do filho que está longe.
O resultado feliz de um exame de saúde.
O doce bom na sobremesa.
A folga pra ir à praia.
O caminho sem engarrafamento.
Pequenos milagres são porções de alegria que a gente vai ganhando ou doando todos os dias.
São pedacinhos de cor que enfeitam a alma.
São trechos de música que acalmam o coração.
Por menores que sejam os resultados, por mais anônimos que sejam os sucessos...
Os pequenos milagres precisam existir para que a gente não esqueça nunca do milagre maior de estarmos vivos.


(Lena Gino)

Foto tirada no Pico do Jaraguá
Foto tirada no Pico do Jaraguá, SP, em 08/2013.

"Recomeçar"

Não importa onde você parou, em que momento da vida você cansou, o que importa é que sempre é possível e necessário "Recomeçar".
Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo. É renovar as esperanças na vida e o mais importante: acreditar em você de novo. 
Sofreu muito nesse período? Foi aprendizado.
Chorou muito? Foi limpeza da alma.
Ficou com raiva das pessoas? Foi para perdoá-las um dia.
Sentiu-se só por diversas vezes? É porque fechaste a porta até para os outros.
Acreditou que tudo estava perdido? Era o início da tua melhora.
Pois é! Agora é hora de iniciar, de pensar na luz, de encontrar prazer nas coisas simples de novo.
Que tal um novo emprego? Uma nova profissão? Um corte de cabelo arrojado diferente? Um novo curso, ou aquele velho desejo de aprender a pintar, desenhar, dominar o computador, ou qualquer outra coisa?
Olha quanto desafio. Quanta coisa nova nesse mundão de meu Deus lhe esperando.
Tá se sentindo sozinho? Besteira! Tem tanta gente que você afastou com o seu "período de isolamento", tem tanta gente esperando apenas um sorriso teu para "chegar" perto de você.
Quando nos trancamos na tristeza nem nós mesmos nos suportamos. Ficamos horríveis. O mau humor vai comendo nosso fígado, até a boca ficar amarga.
Recomeçar! Hoje é um bom dia para começar novos desafios.
Aonde você quer chegar? Ir alto. Sonhe alto, queira o melhor do melhor, queira coisas boas para a vida. Pensamentos assim trazem para nós aquilo que desejamos.
Se pensamos pequeno, coisas pequenas teremos.
Já se desejarmos fortemente o melhor e principalmente lutamos pelo melhor, o melhor vai se instalar na nossa vida.
E é hoje o dia da Faxina Mental.
Joga fora tudo que te prende ao passado, ao mundinho de coisas tristes, fotos, peças de roupa, papel de bala, ingressos de cinema, bilhetes de viagens e toda aquela tranqueira que guardamos quando nos julgamos apaixonados. Jogue tudo fora. Mas, principalmente, esvazie seu coração. Fique pronto para a vida, para um novo amor.
Lembre-se somos apaixonáveis, somos sempre capazes de amar muitas e muitas vezes. Afinal de contas, nós somos o "Amor".


(Paulo Roberto Gaefke)

Foto tirada em Caraguatatuba
Foto tirada em Caraguatatuba, em 05/2014.


sexta-feira, 23 de maio de 2014

"Trecho do Discurso de Steve Jobs"

"Lembrar que eu estarei morto em breve é a ferramenta mais importante que eu encontrei para me ajudar a fazer grandes escolhas na vida. Porque quase tudo - todas as expectativas externas, todo o orgulho, todo o medo de se envergonhar ou de errar - isto tudo cai diante da face da morte, restando apenas o que realmente é importante. Lembrar que você vai morrer é a melhor maneira para eu saber evitar em pensar que tenho algo a perder. Você já está nu. Não ha razão para não seguir o seu coração."

(Steve Jobs)

Foto tirada em Caraguatatuba
Foto tirada em Caraguatatuba, em 06/2011.



"Tente outra vez..."

A diferença entre um fracasso e um sucesso não é aquilo que sai errado. Tanto os que fracassam quanto os que atingem o sucesso, em qualquer área da vida, cometem erros. Muitas vezes, os mesmos erros. Você não fracassa por fazer as coisas erradas. Fracassa por desistir ao fazer as coisas erradas.
Em qualquer momento da história, em qualquer país do mundo e em qualquer mundo do universo, não existe nenhuma diferença nos erros cometidos pelos que têm sucesso e os que têm fracasso. Nenhuma diferença. Na verdade, normalmente, os que levam os troféus da vida cometem erros maiores, mais caros e mais dolorosos do que aqueles que ficam comendo pipoca na arquibancada da existência. Naturalmente, a imagem fica dos vencedores é aquela do pódio, do momento em que o herói levanta o troféu. Mas é somente uma cena do filme da vida dos vitoriosos. A cena editada.
Quantas vezes você viu Ayrton Senna deprimido, chorando, triste, bravo, suando enquanto reclamava que não conseguia fazer cooper, porque seu peito parecia doer? Provavelmente, nenhuma. Mas ele era humano e, por isso, também fracassava. Ainda assim, você tem a imagem do seu carro cruzando a linha de chegada, ele carregando a bandeira do Brasil e a música eternizada do tan-tan-tannnn tan-tan-tannn. Você se lembra dele no topo do pódio, levantando o troféu. Você lembra do minuto da vitória. Apenas quem conviveu com ele lembra das horas de preparação, dos dias de esforço, das milhares de vezes que ele errou e, rapidamente, corrigiu seu rumo.
Você não fracassa por fazer as coisas erradas. Fracassa por desistir ao fazer as coisas erradas. Ayrton Senna cometeu todos os erros que um piloto pode cometer.Mas ele tinha um propósito e não desistiu jamais. Anote isso em sua mente: tanto os que fracassam, quanto os que atingem o sucesso, em qualquer área da vida, cometem erros. Muitas vezes, os mesmos erros. Mas os que têm sucesso não desistem. Eles continuam. Eles têm constância de propósito.
Você errou. Doeu, talvez não somente em você, mas em outras pessoas. Você sofreu. Ótimo. Isso prova que você está mais próximo do pódio, mais perto de atingir seu sonho.
Como disse Benjamin Disraeli, o segredo do sucesso é a constância de propósito. Você fez uma burrada? Excelente. Somente quem faz parte dos personagens do filme fazem burradas. Os outros pagam o ingresso no cinema para assisti-los. Entre no filme da sua vida. Você não fracassa por fazer as coisas erradas. Fracassa por desistir ao fazer as coisas erradas. Tente novamente, por mais improvável que seja. Tente. Tente. Tente!
Não importa o tamanho de sua queda, do seu erro, da sua derrota, você está mais próximo agora do que estava antes. Por isso, não desista. Jamais!


(Aldo Novak)


Foto tirada no Parque da Luz
Foto tirada no Parque da Luz, SP, em 01/14.


quarta-feira, 21 de maio de 2014

"Simplicidade"

"Sou do tempo em que tristeza era curada com um pedaço de goiabada com queijo, mas hoje não. Qualquer tristezinha já tem de ser medicada com comprimidos que entorpecem a alma. Eu já disse para a Liana não dar ouvidos ao médico que ela arrumou para curar a sua depressão. Coisa mais esquisita. Só porque está um pouco ansiosa, fato normalíssimo na vida humana, já foi diagnosticada como deprimida. Tristeza agora tem outro nome?
Isso é falta do que fazer. Se lavasse uma mala de roupa por dia, certamente estaria bem cansada para dormir a noite toda, mas não. São três ou quatro empregadas. Passa o dia todo sem colocar a mão numa louça suja. Deixo pra lá!"


(Padre Fábio de Melo)

Foto tirada em Caraguatatuba
Foto tirada em Caraguatatuba, em 03/2014.


"Aprendi e decidi"

E assim, depois de muito esperar, num dia como outro qualquer, decidi triunfar...
Decidi não esperar as oportunidades e, sim, eu mesmo buscá-las.
Decidi ver cada problema como uma oportunidade de encontrar uma solução.
Decidi ver cada deserto como uma possibilidade de encontrar um oásis.
Decidi ver cada noite como um mistério a resolver.
Decidi ver cada dia como uma nova oportunidade de ser feliz.
Naquele dia descobri que meu único rival não era mais que minhas próprias limitações e que enfrentá-las era a única e melhor forma de superá-las.
Naquele dia, descobri que eu não era o melhor e que talvez eu nunca tivesse sido.
Deixei de me importar com quem ganha ou perde. Agora me importa simplesmente saber melhor o que fazer.
Aprendi que o difícil não é chegar lá em cima e, sim, deixar de subir.
Aprendi que o melhor triunfo é poder chamar alguém de "amigo".
Descobri que o amor é mais que um simples estado de enamoramento, "o amor é uma filosofia de vida".
Naquele dia, deixei de ser um reflexo dos meus escassos triunfos passados e passei a ser uma tênue luz no presente.
Aprendi que de nada serve ser luz se não iluminar o caminho dos demais.
Naquele dia, decidi trocar tantas coisas...
Naquele dia, aprendi que os sonhos existem para tornar-se realidade.
E desde aquele dia, já não durmo pra descansar... Simplesmente durmo pra sonhar.


(Walt Disney)

Foto tirada em Abadiânia
Foto tirada em Abadiânia, em 03/2014.


terça-feira, 20 de maio de 2014

"Feliz por nada"

Geralmente, quando uma pessoa exclama "Estou tão feliz!", é porque engatou um novo amor, conseguiu uma promoção, ganhou uma bolsa de estudos, perdeu os quilos que precisava ou algo do tipo. Há sempre um porquê. Eu costumo torcer para que essa felicidade dure um bom tempo, mas sei que as novidades envelhecem e que não é seguro se sentir feliz apenas por atingimento de metas. Muito melhor é ser feliz por nada.
Digamos: feliz porque ainda é abril e temos longos oito meses para fazer de 2010 um ano memorável. Feliz por estar com as dívidas pagas. Feliz porque se achou bonita. Feliz porque existe uma perspectiva de uma viagem daqui a alguns meses. Feliz porque você não magoou ninguém hoje. Feliz porque daqui a pouco será hora de dormir e não há melhor lugar no mundo do que sua cama.
Esquece. Mesmo sendo motivos prosaicos, isso ainda é ser feliz por muito.
Feliz por nada, por nada mesmo?
Talvez passe pela total despreocupação com essa busca. Essa tal da felicidade inferniza. "Faça isso, faça aquilo". A troco? Quem garante que todos chegam lá pelo mesmo caminho?
Particularmente, gosto de quem não tem compromisso com a alegria, que procura relativizar as chatices diárias e se concentrar no que importa pra valer, e assim alivia o seu cotidiano e não atormenta o dos outros. Mas não estando alegre, é possível ser feliz também. Não estando "realizado", também. Estando triste, felicíssimo igual. Porque felicidade é calma. Consciência. Felicidade é ter talento pra aturar, é divertir-se com o imprevisto, transformar as zebras em piadas, assombrar-se positivamente consigo próprio: como é que eu me meti nessa, como é que foi acontecer comigo? Pois é, são os efeitos colaterais de se estar vivo.
Bendito os que conseguem se deixar em paz. Os que não se cobram por não terem cumprido suas resoluções, que não se culpam por terem falhado, não se torturam por terem sido contraditórios, não se punem por não terem sido perfeitos. Apenas fazem o melhor que podem.
Se quiser ser mestre em alguma coisa, tente ser mestre em esquecer de você mesmo. Liberte-se de tanto pensamento, de tanta procura por adequação e liberdade. Ser uma pessoa adequada e livre - simultaneamente! - é uma senhora ambição. Demanda a energia de uma usina. Para que se consumir tanto?
E tempo esgotado para o pensamento de Proust, essa mania de ter que responder quais são seus defeitos, suas qualidades, sua cor preferida. Chega de se autoconhecer! Você já está aqui, já tem seu jeito, já carimbou seu estilo e assumiu que é um imperfeito bem intencionado.
Feliz por nada talvez seja isso.


(Martha Medeiros)

Foto tirada no Parque da Luz
Foto tirada no Parque da Luz, em 01/2014.


"A gente sempre se amando"

A gente sempre se amando
nem vê o tempo passar.
O amor vai-nos ensinando
que é sempre tempo de amar.

(Carlos Drummond de Andrade)


Foto tirada em Abadiânia
Foto tirada em Abadiânia, em 03/2014.


segunda-feira, 19 de maio de 2014

"Você"

Você é os brinquedos que brincou, as gírias que usava, você é os nervos a flor da pele no vestibular, os segredos que guardou, você é sua praia favorita, Garopaba, Maresias, Ipanema, você é o renascido depois do acidente que escapou, aquele amor atordoado que viveu, a conversa séria que teve um dia com seu pai, você é o que você lembra.
Você é a saudade que sente da sua mãe, o sonho desfeito quase no altar, a infância que você recorda, a dor de não ter dado certo, de não ter falado na hora, você é aquilo que foi amputado no passado, a emoção de um trecho de livro, a cena de rua que lhe arrancou lágrimas, você é o que você chora.
Você é o abraço inesperado, a força dada para o amigo que precisa, você é o pelo do abraço que eriça, a sensibilidade que grita, o carinho que permuta, você é as palavras ditas para ajudar, os gritos destrancados da garganta, os pedaços que junta, você é o orgasmo, a gargalhada, o beijo, você é o que você desnuda.
Você é a raiva de não ter alcançado, a impotência de não conseguir mudar, você é o desprezo pelo o que os outros mentem, o desapontamento com o governo, o ódio que tudo isso dá, você é aquele que rema, que cansado não desiste, você é a indignação com o lixo jogado do carro, a ardência da revolta, você é o que você queima.
Você é aquilo que reivindica, o que consegue gerar através da sua verdade e da sua luta, você é os direitos que tem, os deveres que se obriga, você é a estrada por onde corre atrás, serpenteia, atalha, busca, você é o que você pleiteia.
Você não é só o que come e o que veste. Você é o que você requer, recruta, rabisca, traga, goza e lê. Você é o que ninguém vê.


(Martha Medeiros)


Foto tirada em São Paulo
Foto tirada em São Paulo, em 06/2011.


"Esse longo caminho"

Esse longo caminho percorrido
lado a lado, nos bons e maus momentos,
faz de nós dois um ser unificado
pelo mais fundos, ternos sentimentos.

(Carlos Drummond de Andrade)


Foto tirada em Iporanga
Foto tirada em Iporanga, em 09/2013.


"Mãos"

Separadas
pelo corpo
côncavas
cordatas
ásperas do contato
excessivo
com o mundo
agarram-se às coisas
soltas
agarram-se umas
às outras

Vagavam

vazias
vasculhando
vastas superfícies
ou esquecidas
sobre sítios
tristes

Até que chegaram 

as suas

(Ana Martins Marques)


Foto tirada em Abadiânia
Foto tirada em Abadiânia, em 03/2014.


quinta-feira, 15 de maio de 2014

"O negócio é ser feliz!"

O negócio é ser feliz! Numa agência de publicidade de São Paulo, felicidade no trabalho é assunto sério. Quem trabalha lá conhece de cor e salteado o manifesto escrito por Julio Ribeiro, fundador e presidente da agência . Ele diz assim: 1) assumir que tristeza não é parte obrigatória do ato de trabalhar. Ficar triste com o trabalho é como ir para o inferno todos os dias. O modelo ideal é trabalhar, rir e cantar. 2) é preciso ter consciência de que o ato de trabalhar não é coisa mais importante que se pode fazer nesta empresa. Muito mais importante é pensar, é usar a inteligência no sentido de pensar soluções novas, produtivas e gratificantes. 3) para pensar com produtividade, é preciso ter consciência da própria inteligência e da própria capacidade de realizar "a agência só vai ser a maior do Brasil, porque eu trabalho aqui" (diz o manual). 4) a capacidade de resolver problemas está diretamente ligada à capacidade de apaixonar-se por eles. Sem paixão, tudo o que se produz fica medíocre. 5) o afeto e a solidariedade geram alegria. Quem não gosta dos outros tá sempre triste. Quem não é solidário produz pouco. 6) afeto, prosperidade e alegria é a melhor proposta de trabalho que alguém pode fazer. Aproveite a folga pra pensar em como anda sua vida no trabalho... em casa (porque vale pra casa também). Esse recado pode te ajudar a mudar tudo!

(In: Portal Você S.A. - abril 2007)

Foto tirada em Iporanga
Foto tirada em Iporanga, em 09/2013.


quarta-feira, 14 de maio de 2014

"A voz do silêncio"

"Pior do que uma voz que cala, é um silêncio que fala!"
Simples, rápido! E quanta força!
Imediatamente me veio à cabeça situações em que o silêncio me disse verdades terríveis, pois, você sabe, o silêncio não é dado a amenidades. Um telefone mudo. Um e-mail que não chega. Um encontro onde nenhum dos dois abre a boca. Silêncios que falam sobre desinteresse, esquecimento, recusas.
Quantas coisas são ditas na quietude, depois de uma discussão. O perdão não vem, nem um beijo, nem uma gargalhada para acabar com o clima de tensão. Só ele permanece imutável, o silêncio, a ante-sala do fim. É mil vezes preferível uma voz que diga coisas que a gente não quer ouvir, pois ao menos as palavras que são ditas indicam uma tentativa de entendimento.
Cordas vocais em funcionamento articulam argumentos, expõem suas queixas, jogam limpo. Já o silêncio arquiteta planos que não são compartilhados. Quando nada é dito, nada fica combinado. Quantas vezes, numa discussão histérica, ouvimos um dos dois gritar: "Diz alguma coisa, mas não fica aí parado me olhando!" É o silêncio de um mandando más notícias para o desespero do outro.
É claro que há muitas situações em que o silêncio é bem-vindo. Para um cara que trabalha com uma britadeira na rua, o silêncio é um bálsamo. Para a professora de uma creche, o silêncio é um presente. Para os seguranças de um show de rock, o silêncio é um sonho.
Mesmo no amor, quando a relação é sólida e madura, o silêncio a dois não incomoda, pois é o silêncio da paz.
O único silêncio que perturba é aquele que fala. E fala alto. É quando ninguém bate à nossa porta, não há recados na secretária eletrônica e mesmo assim você entende a mensagem.


(Martha Medeiros)

Foto tirada em Caraguatatuba
Foto tirada em Caraguatatuba, em 09/2013.


terça-feira, 13 de maio de 2014

"Pessoas físicas"

pessoas físicas são aquelas 
que têm voz própria
donas do próprio nariz

pessoas físicas são aquelas

que falam de dentro do centro
aquilo que pensam e acreditam

pessoas físicas não falam

em nome de empresas, sindicatos,
governos, igrejas ou partidos

pessoas físicas quando falam

é porque experimentaram e viveram
aquilo que estão dizendo

pessoas físicas têm suas crenças

que a vida lhes sopra em um momento
e mudam conforme o tempo

pessoas físicas são livres

para seguir seu caminho
sempre ao sabor do vento

pessoas físicas são e não são

não se querem sempre as mesmas
ovelhas do imenso rebanho

pessoas físicas são aquelas

pessoas físicas são 
pessoas na contramão

(Chacal)


Foto tirada no Pico do Jaraguá
Foto tirada no Pico do Jaraguá, em 08/2013.


segunda-feira, 12 de maio de 2014

"Uma visão bem humorada do amor"

O amor não é algo que faz você sair do chão e te transporta para lugares que você nunca viu antes. O nome disso é avião. O amor é outra coisa. O amor não é uma coisa que faz você perder a respiração e a fala. O nome disso é bronquite asmática. O amor é outra coisa. O amor não é uma coisa que chega de repente e transforma você em refém. Isso se chama sequestro. O amor é outra coisa. O amor não é uma coisa que voa alto no céu e deixa sua marca por onde passa. Isso se chama "serviço" de pombo. O amor é outra coisa. O amor não é uma coisa que você pode prender ou botar pra fora de casa quando bem entender. Isso se chama cachorro. O amor é outra coisa. O amor não é uma coisa que lança uma luz sobre você e te leva pra ver estrelas. Depois te traz de volta com algo diferente dentro de você. Isso se chama abdução extra terrestre. O amor é outra coisa. O amor não é coisa que desapareceu e que, se encontrado, pode mudar o que está diante de você. Isso se chama controle remoto de TV. O amor é outra coisa. Sabe o que é? Amor é simplesmente... Amor...

(In: Site Ana Maria Braga)

Foto tirada no Pico do Itambé
Foto tirada no Pico do Itambé, MG, em 01/2013.


"Ternura"

Eu te peço perdão por te amar de repente
Embora o meu amor seja uma velha canção nos teus ouvidos
Das horas que passei à sombra dos teus gestos
Bebendo em tua boca o perfume dos sorrisos
Das noites que vivi acalentado
Pela graça indizível dos teus passos eternamente fingido
Trago a doçura dos que aceitam melancolicamente.
E posso dizer que o grande afeto que te deixo
Não traz o exaspero das lágrimas nem a fascinação das promessas
Nem as misteriosas palavras dos véus da alma...
É um sossego, uma unção, um transbordamento de carícias
E só te pede que te repouses quieta, muito quieta
E deixes que as mãos cálidas da noite encontrem sem fatalidade o olhar extático da aurora.


(Vinicius de Moraes)

Foto tirada em Caraguatatuba
Foto tirada em Caraguatatuba, em 05/2014.


sábado, 10 de maio de 2014

"Mulherão"

Peça para um homem descrever um mulherão. Ele imediatamente vai falar no tamanho dos seios, na medida da cintura, no volume dos lábios, nas pernas, bumbum e cor dos olhos. Ou vai dizer que mulherão tem que ser loira, 1,80m, siliconada...

Agora pergunte para uma mulher o que ela considera um mulherão. Aí, a gente descobre que tem uma em cada esquina, que tem um montão delas por aí. 

Mulherão é aquela que pega dois ônibus para ir para o trabalho e mais dois para voltar, e quando chega em casa encontra um tanque lotado de roupa e uma família morta de fome.

Mulherão é aquela que vai de madrugada para fila garantir matrícula na escola e aquela aposentada que passa horas em pé na fila do banco pra buscar uma pensão de 100 reais.

Mulherão é a empresária que administra dezenas de funcionários de segunda a sexta-feira, e uma família todos os dias da semana.

Mulherão é quem volta do supermercado segurando várias sacolas depois de ter pesquisado preços e feito malabarismo com o orçamento.

Mulherão é aquela que se depila, que passa cremes, que se maquia, que faz dieta, que malha, que usa salto alto, meia-calça, ajeita o cabelo e se perfuma, mesmo sem nenhum convite para ser capa de revista.

Mulherão é quem leva os filhos na escola, busca os filhos na escola, leva os filhos na natação, busca os filhos na natação, leva os filhos para a cama, conta histórias, dá um beijo e apaga a luz.

Mulherão é aquela mãe de adolescente que não dorme enquanto ele não chega, e que de manhã bem cedo já está de pé, esquentando o leite.

Mulherão é quem leciona em troca de um salário mínimo, quem faz serviços voluntários, é quem colhe uva, é quem opera pacientes, é quem lava roupa para fora, é quem bota a mesa, cozinha o feijão e à tarde trabalha atrás de um balcão.

Mulherão é quem cria filhos sozinha, quem dá expediente de oito horas e enfrenta menopausa, TPM e menstruação.

Mulherão é quem sabe onde cada coisa está, o que cada filho sente e qual o melhor remédio para azia.

Lumas, Brunas, Carlas, Luanas e Sheilas: mulheres nota 10 no quesito lindas de morrer, mas mulherão, mulherão mesmo, é aquela que mata um leão por dia, enquanto carrega pedras nos intervalos.


(Martha Medeiros)

Foto tirada na Caverna do Diabo
"Asa de anjo". Foto tirada na Caverna do Diabo, em 09/2013.



sexta-feira, 9 de maio de 2014

"A companheira"

A companheira
da vida inteira,
que a meu lado
une o passado
ao novo dia
em harmonia,
a sempre forte
e meu suporte
quando vacilo,
porte tranquilo,
voz de carinho
no meu caminho,
leal, paciente
constantemente,
simples, discreta
força do poeta,
quero-a no instante
final - constante
com sua mão 
acarinhando
em gesto brando
meu coração.

(Carlos Drummond de Andrade)


Foto tirada em Caraguatatuba
Foto tirada em Caraguatatuba, em 01.2014.